Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Prefeitura disponibiliza 200 vagas de emprego para pessoas trans e travestis em rede de farmácias

Mutirão de emprego será realizado nesta quinta-feira (8) para diversos cargos
Os interessados já podem se inscrever pelo Portal Cate / Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Paulo realizará um mutirão de emprego nesta quinta-feira (8) para mais de 200 vagas destinadas prioritariamente para pessoas trans e travestis em uma rede de farmácias, que selecionará para cargos como farmacêutico(a), atendente, orientador(a) de loja, motorista, ajudante de motorista, analista de abastecimento, analista de marketing, designer de produto, entre outros.

O processo seletivo ocorrerá na quinta-feira, 8 de fevereiro, das 8h às 16h, no Cate Central (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo), localizado na Avenida Rio Branco, 252, Centro.

Os interessados já podem se inscrever pelo Portal Cate, mas a inscrição não é obrigatória e quem for até o local será atendido. Esse é mais um trabalho realizado pela Coordenação de Políticas para LGBTI+, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), em conjunto com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET).

“Fizemos diversas reuniões para sensibilizar empresários sobre a necessidade de diminuir as exigências de experiência e qualificação para a contratação de pessoas trans e travestis, para ajudarmos a tirá-las da situação de vulnerabilidade, garantindo a dignidade do primeiro emprego”, conta Léo Áquilla, coordenadora de Políticas para LGBTI+ da SMDHC, responsável pela articulação com a rede de farmácias.

“Os mutirões de emprego focados na diversidade buscam auxiliar as empresas a ampliar seus quadros profissionais com esse olhar. Nessa ação intersecretarial, a Prefeitura de São Paulo viabiliza a contratação de profissionais e ao mesmo tempo, é possível contar com suporte para a sensibilização das empresas para essa necessidade de inclusão e acolhimento”, ressalta a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Programa Transcidadania

A SMDHC é responsável pelo Programa Transcidadania, criado em 2008, que tem como objetivo promover a reintegração social e o resgate da cidadania para travestis, mulheres transexuais e homens trans em situação de vulnerabilidade. Cada beneficiária (o) recebe acompanhamento psicológico, jurídico, social e pedagógico, durante os dois anos de permanência no programa.

Em 2015, o programa contava com 100 vagas e bolsa-auxílio de R$ 827,40. Hoje são 810 vagas e auxílio mensal de R$ 1.482,00, com a obrigatoriedade de concluir os ensinos fundamental e médio, além de frequentar cursos de qualificação profissional e participar de atividades diversas, como palestras e seminários.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta